Não tenha medo do crescimento (ou tenha) 

Não tenha medo do crescimento

Existe um provérbio chinês que diz: “Não tenha medo de crescer lentamente. Tenha medo apenas de ficar parado.” 

Apesar de o crescimento ser encarado como um sinal de que a sua empresa (ou ideia) está dando certo, no Brasil, entender as implicações do crescimento na empresa se torna o maior desafio de quem busca compreender como organizar seu negócio. 

Sinais de que a sua empresa está crescendo

‍O Brasil é um país empreendedor. Dados do Ministério da Economia confirmam que muitas novas empresas são abertas no país todos os dias. Contudo, não basta apenas abrir a empresa. É necessário que ela perdure! Você sabe identificar os indicadores de crescimento?

1. Sua empresa está há pelo menos três anos no mercado?

Uma estatística amplamente citada é que aproximadamente metade das empresas brasileiras fecham nos primeiros três anos de atividade. Esse número, no entanto, pode variar ao longo do tempo e entre setores específicos. Mudanças econômicas, regulamentações governamentais e outros fatores também podem impactar essas taxas.

O Sebrae realizou um estudo a partir das bases de dados da RFB (Receita Federal do Brasil) e através de pesquisas de campo realizadas entre 2018 e 2021, sobre as empresas fechadas em 2020. Os dados coletados mostraram que a maior parte das empresas tinham sido abertas por pessoas que estavam desempregadas antes de abrir o negócio ou abriram por necessidade ou exigência de cliente ou fornecedor, sem conhecimento conhecimento/experiência anterior no ramo. E mais, a grande maioria teve menos acesso ao crédito (pediram menos e conseguiram menos) e menos iniciativa em aperfeiçoar o negócio e capacitar a equipe; fatores que influenciaram diretamente na manutenção desses negócios. Nesse estudo, verificou-se que os MEIs (Micro Empreendedor Individual) têm a maior taxa de mortalidade entre os Pequenos Negócios, 29% fecham após 5 anos de atividade. Já as MEs (Microempresas) têm taxa de mortalidade intermediária, 21,6% fecham após 5 anos de atividade e as EPPs (Empresas de Pequeno Porte) têm a menor taxa de mortalidade entre os Pequenos Negócios, 17% fecham após 5 anos de atividade.

Portanto, se já passou dos três anos de mercado, com certeza está fazendo algo certo.

‍2. Seu retorno sobre os investimentos na empresa estão estáveis ou crescentes?

Para abrir seu estabelecimento você precisou de um investimento inicial, correto? Mas você se preparou para os custos de manutenção?

Manter uma empresa funcionando de modo saudável tem custos altos. O estudo do SEBRAE que falamos no item 1, também identificou porque a maioria das empresas duram tão pouco: falta de análise de gestão e mau relacionamento com o público externo. Além disso, não realizar um planejamento do negócio (prévio ao começo das atividades) era característica de mais da metade dos empreendedores.

Caso esteja conseguindo manter a estabilidade financeira ou superar seus investimentos, seus trabalho estão dando resultado.

3. A equipe tem crescido ou precisa crescer?

Se chegou a hora de contratar mais gente para atender a toda demanda ou se o time tem crescido continuamente, é sinal de que as vendas estão em um caminho de crescimento.

Você pode optar por diferentes tipos de contratação: tempo integral, freelancers ou terceirizados. Cada um deles pode oferecer benefícios diferentes nas diversas fases de crescimento. Uma equipe maior também poderá trazer mais diversidade de habilidades, melhorar a eficiência e ajudar a empresa a inovar.

4. Você paga cada vez mais impostos?

Além do aumento na equipe, outro sinal de crescimento é o aumento nos impostos que você paga. Esse indicador demonstra que o seu faturamento também aumentou e, embora ninguém queira pagar mais impostos, é necessário estar bem assessorado por um contador.

Aqui entra a importância de uma boa contabilidade, para evitar problemas com o fisco e lhe orientar sobre o melhor planejamento tributário. Você já conhece os serviços da Excelência?

5. Soluções básicas e gratuitas já não servem mais?

No início de qualquer empreendimento é normal querer minimizar custos, optando por ferramentas gratuitas. Porém, à medida que o negócio cresce, as necessidades mudam, e essas soluções gratuitas começam a mostrar suas limitações e funcionalidades adicionais começam a fazer falta.

‍Esses são cinco sinais-chave. Construir uma empresa do zero sempre é um desafio e tanto. Então se a sua empresa está crescendo, parabéns! Você com certeza enfrentou muita coisa e aprendeu na prática que dar ênfase na gestão e foco nas necessidades do seu cliente faz a diferença.

Conte com a gente na análise do seu enquadramento tributário, fale com um especialista aqui. E aproveite as dicas abaixo para montar um excelente planejamento.

Cresci e agora?

O crescimento traz normalmente a necessidade de mudar ou adaptar várias coisas na empresa, para as quais normalmente os empresários não estão preparados. Analise o todo da empresa: produtos, equipe, estrutura, local, pontos fortes (no que me destaco?), pontos fracos, parte financeira e administrativa. Coloque tudo no papel, e só então inicie a elaboração de um plano sólido de crescimento. Confira sete orientações importantes para traçar o projeto inicial:

  1.  Elaboração de uma Estratégia de Crescimento: Defina uma estratégia clara para o crescimento da sua empresa, identificando oportunidades de expansão e desenvolvendo planos de ação para alcançar esses objetivos. 
  1. Definição de Metas de Curto, Médio e Longo Prazo: Estabeleça metas específicas e mensuráveis para diferentes períodos de tempo, garantindo que sua empresa tenha objetivos claros e alcançáveis em todos os estágios de desenvolvimento. 
  1. Planejamento Financeiro Sólido: Desenvolva um planejamento financeiro abrangente que considere não apenas os investimentos iniciais em instalações, mas também reserve recursos para capital de giro. Não utilize todo o capital disponível inicialmente e esteja preparado para investir continuamente conforme necessário. 
  1. Estratégia de Diferenciação: Inclua em suas metas uma estratégia clara de diferenciação, visando destacar seus produtos ou serviços dentro do mercado. Identifique os pontos fortes da sua oferta e destaque-os de forma a atrair e reter clientes. 
  1. Foco na Satisfação do Cliente: A realização de avaliações periódicas do seu público-alvo tem que estar prevista no seu planejamento para entender seus hábitos e demandas de consumo. Ouça atentamente o feedback dos clientes e da equipe, e avalie a viabilidade de suas sugestões. Utilize essas informações para adaptar seus produtos ou serviços às necessidades do mercado. Para manter a lucratividade da organização, é essencial manter os níveis de satisfação do cliente elevados. 
  1. Identificação do Tipo de Produto ou Serviço: Analise se seus produtos ou serviços se enquadram como premium, competitivos em preço ou possuem algum diferencial específico. Concentre-se em agregar valor ao seu negócio e em identificar oportunidades para se destacar da concorrência. 
  1. Busca Constante por Inovação: Mantenha-se sempre atualizado e busque continuamente por inovações que possam diferenciar sua empresa no mercado. Revise e atualize regularmente seu planejamento para garantir que esteja alinhado com as necessidades do seu negócio e do mercado em constante evolução. 

Elabore este plano e tenha-o sempre a mão. Aplique e observe. Revise-o conforme perceber a necessidade e assim sua empresa estará bem preparada para enfrentar os desafios do mercado e alcançar o sucesso a longo prazo. 

Foco na satisfação do cliente sempre! 

Sem clientes, não há negócio. Ponto.

São eles que proporcionam renda e lucro às empresas. Compreender as necessidades dos clientes e oferecer as melhores soluções para eles é essencial para o crescimento de qualquer empresa. Os clientes são os pilares fundamentais que sustentam o negócio e impulsionam seu desenvolvimento

Ao colocar os clientes no centro das operações e priorizar suas necessidades, uma empresa pode construir relacionamentos sólidos e duradouros. Isso não apenas aumenta a fidelidade do cliente, mas também atrai novos clientes por meio de recomendações positivas e boca a boca. 

Entenda as necessidades de seus clientes e ofereça a melhor solução para eles. 

Uma empresa que deseja crescer só alcançará esse objetivo se puder contar com seus clientes, tendo em vista que eles são os principais agentes que fazem o negócio existir. Eles não apenas consomem os produtos ou serviços oferecidos, mas também fornecem feedback valioso que pode orientar melhorias e inovações. 

Invista em parcerias 

Investir em parcerias é uma estratégia valiosa para impulsionar o crescimento dos negócios. Quando se estabelecem alianças comerciais com base em dados sólidos, é possível aumentar significativamente as vendas de produtos e serviços. 

Aliar-se a outras empresas oferece a oportunidade de expandir o campo de atuação e conquistar novos clientes. Um parceiro pode desempenhar diferentes papéis, como investidor, fabricante, fornecedor, divulgador ou até mesmo revendedor dos seus produtos e serviços em troca de comissão. 

Sua empresa pode aproveitar recursos adicionais, alcançar novos mercados e fortalecer sua posição competitiva no mercado se identificar e cultivar parcerias estratégicas! Portanto, investir em parcerias é uma estratégia inteligente para estimular o crescimento e o sucesso do seu negócio. 

Valorize seus funcionários 

A busca pelo crescimento é uma jornada que requer o esforço e o comprometimento de toda a equipe. Os funcionários precisam sentir-se motivados pelo líder a contribuir para o sucesso e a evolução dos negócios. É essencial elogiar e reconhecer os esforços deles, celebrando os bons resultados e fazendo com que se sintam parte integrante do processo. 

Campanhas de bonificação e premiação pelo bom desempenho, por exemplo, costumam funcionar muito bem, além de transparência e reconhecimento para que todos saibam como seu esforço individual contribui para o crescimento da empresa. 

Explique para eles que quanto mais se capacitarem mais vendas farão e melhor será para todos. Treine sua equipe. Sempre. A Excelência não é UM FEITO, mas um HÁBITO! 

Valorize e incentive seus colaboradores! Assim você cria um ambiente de trabalho positivo e estimulante, onde todos se sentem motivados a dar o melhor de si e a contribuir para o sucesso coletivo, e isso não apenas impulsiona o crescimento da empresa, mas também fortalece o espírito de equipe e a cultura organizacional. 

Equilibre as finanças da sua empresa 

Para crescer, é essencial investir, mas é importante avaliar se fazer um financiamento para iniciar o negócio é vantajoso. Essa análise deve ser feita de forma objetiva, sem base em suposições, afinal, contra fatos não há argumentos. 

Uma empresa que já está no vermelho pode enfrentar dificuldades para expandir. Por isso, é fundamental: 

  • Realizar os ajustes necessários entre despesas e receitas. 
  • Manter-se atento aos prazos de pagamentos e recebimentos. 
  • Elaborar um fluxo de caixa e utilizá-lo como base para todas as decisões. 
  • Controlar o capital de giro, pois é vital para a saúde financeira da empresa. 

Ao realizar esse diagnóstico financeiro, é possível identificar gargalos, desperdícios e falhas nos processos. Isso permite tomar medidas corretivas e garantir uma base sólida para o crescimento sustentável da empresa. 

Não sabe como fazer isso ou precisa de ajuda? Conte com o BPO financeiro da Excelência! Venha ser nosso cliente. QUERO SER CLIENTE!

Leia outras publicações

Contabilidade para Gastronomia: confira essas dicas 

A contabilidade é essencial para empresas, especialmente as do ramo alimentício. Nesse texto você confere um guia completo de contabilidade para o segmento de alimentação, com dicas para lhe auxiliar sua empresa.

Não tenha medo do crescimento

Não tenha medo do crescimento (ou tenha) 

Será necessário ter medo de crescer? Identifique quais os sinais de crescimento em sua empresa e como elaborar um planejamento estratégico para ter sucesso.